segunda-feira, 30 de abril de 2012

O CORAÇÃO DE UM BOXEADOR (RS)



O conflito de gerações é o mote de "O Coração de um Boxeador", novo trabalho de Celso Veluza, a partir de texto de Lutz Hübner. Afastado do teatro desde os anos 90, Sirmar Antunes viverá um ex-boxeador e Paulo Rodriguez, um jovem que cumpre pena social. O espetáculo fica em cartaz de 4 a 27 de maio, às 20h, no Auditório do Instituto Goethe de Porto Alegre.
A ação se passa no asilo onde Leo, beirando os 70 anos, vive. Ele já conheceu a força dos aplausos no ringue, sob o apelido de "Martelo de Aço", e hoje sonha sair deste lugar e ir para a França, trabalhar com um amigo. Certo dia, acaba agredindo um auxiliar de enfermagem ao se sentir humilhado. O ato intempestivo leva o velho boxeador para uma "solitária". Lá, ele conhece Jojo, um jovem de 16 anos, que cumpre pena por ter roubado uma mobilete, para impressionar a namorada. Com a convivência, o rapaz acabará seduzido pela história de Leo. 

O idoso aconselha Jojo a não brigar e não aceitar provocações e lhe ensina alguns golpes. Também dá dicas para conquistar a amada, como dar flores, sem precisar partir para a contravenção. O jovem lhe diz para não fugir do asilo. "A ideia é atingir o público juvenil, não contemplado com o teatro, através de um tema universal, muito bem escrito e sensível. Tenho certeza de que todos vão entender e se identificar", diz o diretor, que nos últimos cinco anos tem se dedicado ao Teatro do Oprimido e Teatro Fórum. O aprendizado do adolescente e seu entendimento com o idoso, um excluído também, movimentam a trama, que ganha contornos cômicos com as tentativas sempre desastrosas de fuga de Leo.

4 a 27 de maio, às 20h 
Auditório do Instituto Goethe de Porto Alegre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário